sábado, 8 de fevereiro de 2014

O que é orgasmo cerebral?




As pessoas que são afetadas pelo ASMR normalmente tem sensações mais distintas. Em alguns casos, o estímulo pode causar reações de prazer físico intenso, já em outros casos, a resposta do organismo pode se resumir a quase um hipnótico estado de relaxamento e tranquilidade. E existem também aqueles que não sentem simplesmente nada.

O que é orgasmo cerebral?
O que é orgasmo cerebral?

Uma das reações mais comuns envolve uma sensação gostosa de formigamento no interior e no topo da cabeça, se estende para baixo pelo pescoço até chegar nos braços e pernas.
Algumas pessoas são fanáticas pelas reações que sentem ao ter um ASMR, pois a sensação é tão gostosa que acabam relaxando e dormindo. Embora o sussurro seja um dos principais gatilhos, qualquer coisa como o som de uma caneta rabiscando papel ou até um discurso monótomo e ritmado pode causar essas reações, variando de pessoa para pessoa.
Não são apenas os estímulos sonoros que podem fazer o arrepio surgir. A sensação que a pessoa está se concentrando exclusivamente em você, como por exemplo, um oftalmologista examinando seus olhos ou uma cabeleireira cortando seus cabelos, ou então alguém gentilmente acariciando suas costas são uma das principais causas das reações do ASMR.
A possibilidade de alguém ter ASMR são muitas, porém, algumas pessoas realmente não conseguem sentir nada. Para quem não sente o ASMR, os vídeos podem parecer absolutamente ridículos.
Para saber se é o seu caso ou não, a única forma é testar por conta própria. Existem vários vídeos de ASMR no YouTube ou em outros sites na internet, e neles você encontrará diversas pessoas, diversos temas e diversos sons. Um dos sons que você provavelmente poderá encontrar são:
  • Vozes suaves e calmas;
  • Sussurros bem próximos a um microfone ou aos ouvidos;
  • Tons de voz equilibradas, controladas;
  • Sotaques estrangeiros no seu idioma nativo;
  • Ruídos feitos com a boca, como estalar os lábios;
  • Atenção pessoal exclusiva, como receber cortes de cabelo, maquiagem ou exames médicos;
  • Ver a realização de trabalhos manuais feitos com precisão;
  • Sons de batidas leves e repetitivas em materiais diversos;
  • Ruídos suaves de materiais raspando ou cliques sucessivos;
  • Manuseio cuidadoso de objetos preciosos;
  • Zumbidos baixos ou som de chuva.
Esses são os sons que mais causam efeitos em uma pessoa afetada pelo ASMR. Lembrando que, isso pode variar de pessoa para pessoa.
Embora o fenômeno tenha um nome complicado, existem poucos estudos científicos sobre este assunto. O termo ASMR foi criado por Jenn Allen, uma moradora de Nova York, no EUA, que trabalha no setor de cuidado com a saúde. Ela fundou o Instituto de Pesquisa ASMR, uma organização não oficial que depende de voluntários para auxiliar na análise da neurociência e psicologia que tenta explicar a sensação.
Karissa Ann Burgess, estudante em um programa de PhD em psicologia clínica, faz parte do instituto e é responsável pela pesquisa experimental e a organização dos dados obtidos. Segundo ela, o grupo ainda deve começar trabalhos mais significativos em busca de respostas, mas há teorias de que hormônios como dopamina e serotonina estejam envolvidos – além da oxitocina, associada aos elos formados entre os seres humanos.
Cientificamente comprovado ou não, o fato é que tem muita gente que sente e acredita nos “orgasmos cerebrais”.

Assista o vídeo abaixo e veja se também funciona com você:


Curta nossa página no Facebook
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário